Friday, April 02, 2010

Erich Mendelsohn



Casas em Karolingerplatz; 1922

Gosto assim. Gosto de chegar de uma viagem e de a recompor na primeira pessoa do singular. Li sobre Berlim: sobre a história da arquitectura. Li em italiano, em inglês, em francês. As línguas não me foram estranhas."Architectura Contemporanea I" de Manfredo Tafuri e Francesco Dal Co; Erich Mendelsohn de Bruno Zevi; Hans Scharoun de J. Christoph Bürkle; Berlin The architecture Guide.
Sobretudo Eriche Mendelsohn. Schönberg e Mendelsohn. Mendelshon como o Schönberg da arquitectura: sozinhos na procura de uma arte atonal. Será que tenho de voltar a Berlim? Será que tenho de o ir descobrir a Jerusalém?

6 comments:

maria said...

Dizem que Mendelsohn não prolongou as janelas até aos vértices (cantos) porque tecnicamente era difícil, à época! Por isso usa a diferenciação de materiais para o simular. Rigor não falta - é, aliás, o que mais perturba nesta e noutras das suas obras: rigor na aproximação ao conceito e rigor na construção.

MARNUNEFREI said...

Please see! money as debt

http://www.youtube.com/watch?v=vVkFb26u9g8

ZEITGEIST: ADDENDUM

http://www.zeitgeistmovie.com/

project camelot magnetic motor

http://www.youtube.com/watch?v=hkgyY47duCM

Important please pass forward

Geraldo Brito (Dado) said...

Parabéns pelo blog!

aline said...

mas é lindo!
meu sonho é conhecer berlim, já li muito sobre... mas quero ver, um dia e espero que seja logo!

Tiago M? (o Berro d'água) said...

amo arte atonal

só que meu trabalho é na palavra

Anonymous said...

Please see! Money as debt

http://www.youtube.com/watch?v=vVkFb26u9g8

ZEITGEIST: ADDENDUM

http://www.zeitgeistmovie.com/

project camelot magnetic motor

http://www.youtube.com/watch?v=hkgyY47duCM

Importante please pass forward